Buscar
  • Eduardo Garcia

Relacionamentos por internet, redes e aplicativos

Nunca fui contra esse método de conhecer pessoas, no entanto, já ouvi muitas queixas de pacientes que se apaixonaram por uma ilusão criada por declarações virtuais de amor, companheirismo e fidelidade. São frustrações que acontecem principalmente porque as pessoas não conhecem suas próprias expectativas e constroem contos de fadas, confiantes que o sapo se transformará em príncipe.

Quando as pessoas me contam sobre esses relacionamentos eu lanço a pergunta: você quer se relacionar para que? Elas me olham com cara de espanto, como se a resposta fosse óbvia, mas garanto que não é.


Muito além do amor e da paixão, a carência, solidão, autoestima, prazeres físicos e até distração, são razões que despertam nas pessoas a vontade de se relacionar. Sim, há inúmeras motivações e é necessário tomar consciência disso para que as relações e as expectativas se complementem.


Concordam comigo que alguém que só deseja uma companhia para sair pode ser menos exigente que outra pessoa que deseja casar, construir família e dividir a cama por décadas? Ou alguém que se sente só, pode se unir a uma boa companhia desde que reconheça companheirismo na outra pessoa? Há também, por incrível que pareça, pessoas que desejam se relacionar por status, ou melhor, para não escrever solteiro no Facebook.


É necessário auto conhecimento, entender "pra que" se relacionar. Quais são nossos anseios? Quando você souber o que quer, descobrirá que não é qualquer pessoa que serve.








19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo